Inovação com uma governança colaborativa e digital no Judiciário

Necessário sempre pensar em inovação e vantagem competitiva, para não ter problemas com processos e demandas. Pensar em inovação sobre esses 3 eixos que são: O que é o nosso negocio, qual o valor que o poder judiciário precisa entregar e quais são as tecnologias necessárias para suportar todo o processo de inovação, fazendo tudo isso e sempre pensando no usuário, ele deve ser o foco.


Thiago de Andrade Vieira, Diretor de tecnologia de Informação e Comunicação, Conselho Nacional de Justiça




3 visualizações0 comentário